21.9.09

Ativistas do "Orgulho Louco" lutam contra o estigma da doença mental

Ativistas do "Orgulho Louco" dizem que eles são únicos e não doentes

Para alguns, condições psiquiátricas são "dons da loucura" para serem cuidados, e não medicados.

Imagine se Vincent Van Gogh -- um artista famoso que sofreu com doença mental -- tivesse levado injeção de um psicotrópico como a clorpromazina A FORÇA. Ou se o gênio de Leonardo Da Vinci fosse afetado por antidepressivos como Wellbutrin.

É isso que a artista da música, de São Francisco, Madigan Shive se pergunta.

"Eu fico pensando, será que se DaVinci estivesse vivo hoje nós iríamos dopá-lo?" Ela pergunta.

Essa pergunta está sendo feita por um crescente movimento com a força de cerca de 8.000 membros -- muitos dos quais estão rejeitando soluções farmacêuticas para condições psiquiátricas e lutando contra a estigmatização e vergonha da doença mental.

Você já ouviu falar de Orgulho Negro e Orgulho Gay. Agora ABRAM ALAS para o Orgulho Louco.

Apoiadores do Orgulho Louco -- muitos lidando com graves transtornos mentais -- agora estão SAINDO DO ARMÁRIO com ousadia. O ator Joe Pantoliano d'Os Sopranos vê sua depressão como UM DOM.


Para ler a reportagem acima na íntegra vá para 'Mad Pride' Activists Say They're Unique, Not Sick

O texto acima fala do "Orgulho Louco" dos Estados Unidos. Como podemos ver, o "Orgulho Louco" dos Estados Unidos é um movimento de pessoas que foram diagnosticadas com doença mental, é um movimento liderado por pessoas que foram diagnosticadas com doença mental(ou transtorno mental, ou sofrimento psíquico, ou qualquer outro nome que os doutores usam para enfeitar). O movimento do "Orgulho Louco" luta sobretudo contra o estigma.

Enquanto isso, no Brasil...

Marcha dos usuários

Está marcado para o dia 30 de Setembro a marcha dos usuários de saúde mental a Brasília. A Marcha dos Usuários Pela Reforma Psiquiátrica Antimanicomial. No Brasil existe uma cópia do "Orgulho Louco" dos Estados Unidos. Mas com algumas diferenças assustadoras e desanimadoras. O "Orgulho Louco" do Brasil não foi criado por usuários de saúde mental. Foi criado por psiquiatras e psicólogos e outros profissionais de saúde mental que, com todo respeito, nunca experimentaram como é a vida de um paciente psiquiátrico.

É claro que psiquiatras e psicólogos não poderiam liderar movimentos de usuários de saúde mental ou consumidores de saúde mental, como dizem os americanos. Psiquiatras e psicólogos não poderiam liderar esses movimentos simplesmente porque eles foram os principais causadores do estigma. Não quero com isso desvalorizar o esforço dos psiquiatras e psicólogos, mas é a história da doença mental que diz isso. Psiquiatras e psicólogos podem sim ser militantes, ativistas da causa. O apoio deles sem dúvida pode ser muito útil, assim como o apoio de toda a sociedade.

Nos Estados Unidos alguns ativistas do "Orgulho Louco" defendem o direito de não tomar medicação. No Brasil isso nem poderia acontecer. Pois o movimento é liderado por psiquiatras e psicólogos. Antes dos congressos e marchas de usuários do Brasil os psiquiatras e psicólogos fazem recomendações e regras "Para participar do movimento tem que estar tomando o remedinho direitinho." Ou seja, os usuários brasileiros são muito manipulados e não poderiam expressar que precisam ser "cuidados, e não medicados".

Ou seja, nunca poderiam dizer nos movimentos brasileiros existentes que não querem tomar medicação. Em resumo, o movimento de usuários no Brasil praticamente não existe. O movimento que existe é de psiquiatras, psicólogos e outros profissionais de saúde mental. Que fazem a cabeça dos usuários para que eles falem em encontros, congressos e marchas. Infelizmente ainda somos fantoches de técnicos de saúde mental. Mesmo quando dizemos que não.

Enfim, a Marcha dos Usuários a Brasilia infelizmente será mais um movimento em que os usuários reivindicarão pelas coisas que os profissionais de saúde deram instruções para que eles reivindicassem. Tudo que for contrário a opinião dos profissionais de saúde mental, nem pensar em falar. Veja mais sobre a MARCHA DOS USUÁRIOS no blog da marcha (que certamente é feito por profissionais de saúde mental).

3 comentários:

  1. Anônimo7:20 PM

    Parabéns pela opinião. Você é consciente!
    A marcha dos usuários é uma farsa. na verdade são doidinhos manipulados.
    vc vai na MASSA DOS USUÁRIOS?

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário.

    Eu não vou na Marcha dos Usuários. Não consigo ver sentido num espetáculo desses.

    Infelizmente a manipulação corre solta. Eles fazem o que querem com a gente que é usuário. Os usuários batem palma pra tudo, pois estão muito agradecidos por causa da Reforma.

    A Reforma não é nada mais que a consolidação dos DIREITOS HUMANOS e sua execução é um DEVER dos governos e da sociedade. Um dever cívico.

    Agradecer a psiquiatras pela Reforma é a mesma coisa que um refém agradecer ao sequestrador por libertá-lo, como se fosse um grande favor. Talvez o refém agradeça por medo do sequestrador prendê-lo de novo... ou até matá-lo!

    Quando algum usuário solitário se rebela contra esse sistema dizem que ele está em crise, e o dopam, e o desacreditam.

    É sempre bom ir a encontros e congressos. Não exatamente para fazer reivindicações, já que é uma coisa muito manipulada.

    É que nos congressos podemos conhecer novos usuários. Mas haverá melhores ocasiões. Haverá novos congressos. E talvez uma marcha mais séria, realmente organizada por usuários. :)

    ResponderExcluir
  3. Saudações da Instituto Bonkers por Quase Genuíno Investigação!

    A depressão assintomática é uma doença mental grave que pode ser mais prevalente do que anteriormente se supunha. Neste artigo, apresentamos a hipótese de que os pacientes que se sentem assim também devem ser tratados como doentes mentais.

    A Depressão Assintomática: uma epidemia oculta e vasto mercado inexplorado

    Instituto Bonkers por Quase Genuíno Investigação
    www.bonkersinstitute.org

    _______

    ResponderExcluir

Eu sempre publicarei todo tipo de opinião e ponto de vista. que NÃO INFRINJAM AS LEIS DO MUNDO, nem as leis da Internet.

Não são toleradas ofensas a nenhuma das pessoas que comentam.

Links para blogs e sites que falem de saúde mental são bem vindos, desde que não sejam sites criados para vender psicotrópicos.

As informações dispostas aqui são CONFIRMADAS através de várias fontes. A qualidade obtida aqui não se consegue da noite para o dia, mas sim de uma experiência de VÁRIOS ANOS.

Portanto, se houver algo a ser corrigido aqui, publique nos comentários, mas COM PROVAS, como eu faço.

Algumas pessoas, ao tomar medicações psiquiátricas ou drogas ilícitas, não sofrem efeitos adversos significativos (como vemos algumas pessoas que fumam a vida toda e morrem de velhice.) Portanto verei como normal algumas pessoas dizerem que nunca sentiram nenhum efeito colateral ao tomar determinado psicotrópico.

Mas qualquer indivíduo que escrever algo contra as informações técnicas mostradas aqui deve PROVAR IMEDIATAMENTE na mesma mensagem, do contrário terei que deletar.

Se quiser me contatar pode ser através de um comentário.

This web site is mostly about human rights, health, music and curious videos from Youtube. If you have any of these your contribution is most welcome.

Links to web sites that sell MEDICATION ARE UNWELCOME.

But if your site is interesting and useful just submit the address, WITHOUT ANY EXTRA ELECTRONIC LANGUAGE, such as HTML or the like. Example, http://pacientepsiquiatrico.com is OK, is accepted. But [url="http://pacientepsiquiatrico.com"] would be considered spam, because of the extra electronic language [url. I'll check it out and link to it if I approve it. Thank you