27.5.09

Transtorno bipolar do humor - A sexualidade do paciente

Abaixo eu deixo textos de psiquiatras que explicam o que é o transtorno bipolar, como se comporta o bipolar em crise. Eu fui rotulado pelos psiquiatras como bipolar, mas não acredito nesses diagnósticos. Para mim tanto faz ser bipolar ou esquizofrênico, ou psicopata. Na verdade eu preferia que ninguém me chamasse de nenhum desses nomes feios.

Os psiquiatras sequer fazem um exame laboratorial. Mal conversam com a gente. Mal sabem nos deixar a vontade para falar. Como os psiquiatras poderiam classificar a gente em bipolar, esquizofrênico e outros bichos? Baseado em quê?

"O transtorno bipolar caracteriza-se pela ocorrrência de episódios de “mania” (caracterizados por exaltação do humor, euforia, hiperatividade, loquacidade exagerada, diminuição da necessidade de sono, exacerbação da sexualidade e comprometimento da crítica)"

Vou dizer como era meu humor antes dos surtos. Como bipolar eu devo dizer que meu humor era, metade das vezes, exaltado. Eu estava sempre eufórico, exceto quando estava doente (resfriado, com dor de dente, ou quando meu time perdia...). Sempre falei demais. Realmente minha loquacidade sempre foi exagerada, apesar de tímido. Antes dos surtos eu sempre precisei de dormir muito bem. Nada de pouca necessidade de sono. E nos surtos eu também não tive nenhum desses sintomas, não.

Quanto a exacerbação da sexualidade, realmente minha sexualidade sempre foi exacerbada. Exarcebação no sentido de irritação. Infelizmente eu devo admitir desde criança, quando tive uma péssima experiência com sexo, eu tenho certas irritações sexuais. Isso durante toda a vida. Isso me parece mais uma irritação mental, me parece um trauma mental, pois não há excitação sexual. Mas de forma alguma houve um aumento dessa irritação nos surtos. Hoje eu lido melhor com isso.

Mas continuo não conseguindo evitar que sempre venham à minha cabeça as idéias mais estranhas sobre sexo. Essa irritação está na minha cabeça. Eu já tive os mais estranhos pesadelos. Como, por exemplo, fazendo sexo com minha própria mãe. É traumático. Infelizmente eu já me imaginei fazendo todas as aberrações sexuais imagináveis. Por isso aprendi a respeitar os desejos sexuais de cada um. Mas que fique claro uma coisa. Quando os psiquiatras dizem que há aumento do interesse e da atividade sexual nos surtos do bipolar, certamente não é meu caso. Eu nunca senti nenhum aumento de atividade sexual em meus surtos. E sempre tive grande interesse sexual, mesmo sob o efeito de antipsicóticos que prejudicam a ereção e tudo...

Mas quem viu minhas crises me perguntará: mas por que você fez aquelas coisas sexuais bizarras em seus surtos? Bem, eu estava sofrendo alucinações terríveis. Piores que me expor a um comportamento sexual ridículo em público. E meu comportamento seria sexual por causa das irritações sexuais também, que estão na minha cabeça me perturbando 24 horas por dia, sempre. Mas acredite. Diante das alucinações a irritação sexual perde a importância. E para me livrar das alucinações eu fazia aquelas coisas, como se fosse um ritual. Eu pensava, por exemplo, eles estão me perturbando mas vão me deixar em paz se eu fizer alguma coisa bizarra.

"O transtorno bipolar caracteriza-se pela ocorrrência de episódios de “mania” comumente alternados com períodos de depressão e de normalidade. Com certa freqüência, os episódios maníacos incluem também irritabilidade, agressividade e incapacidade de controlar adequadamente os impulsos.

Quanto à agressividade, é claro que qualquer pessoa pode ficar agressiva em desespero. O que não quer dizer que a pessoa vai bater em todo mundo ou ser violenta. Incapacidade de controlar adequadamente os impulsos? Eu nunca senti isso, não senhor. Sem dúvida os psiquiatras deveriam conversar mais com os pacientes antes de sair por aí fazendo o nosso perfil. Sem dúvida os psiquiatras deveriam ouvir mais os pacientes antes de sair por aí fazendo diagnósticos.

Os amantes da psicologia devem estar me perguntando porque eu não fui fazer terapia com psicólogo para aprender a lidar melhor com minhas irritações sexuais (ou mentais). Não obrigado. Eu posso me virar melhor sozinho. Infelizmente as consultas que já tive com psicólogos só me deixaram mais traumas ainda. Eu acho que vou precisar de fazer terapia para lidar com psicólogos. E é claro que essa terapia não seria com psicólogos...

Quanto aos meus traumas mentais, eles não podem aconselhar sobre temas que totalmente desconhecem. Eu tenho até medo de pensar que conselho eles me dariam!

Nas postagens seguintes continuarei falando do meu transtorno bipolar.

32 comentários:

  1. Anônimo1:12 AM

    De tudo que li vc foi o mais real.. minha namorada tem transtorno bipolar e ela tbm quer que os tratamentos se danem .. eu só queria saber como EU posso ajudá-la já que sofro com as crises dela... sai de baixo rsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbem passo por isso com meu namorado....E cada vez me machucou mas...depois de ter marcado o casamento... Eu comprado o vestido... Ele na última crise terminou comigo....no estado de irritabilidade

      Excluir
    2. Tbem passo por isso com meu namorado....E cada vez me machucou mas...depois de ter marcado o casamento... Eu comprado o vestido... Ele na última crise terminou comigo....no estado de irritabilidade

      Excluir
    3. Anônimo10:31 PM

      TAMBEM TO NO BARCO, SOU TB1 E PRA DESCAREGAR UMA DOR HORRIVEL DE MIM EU ME CORTO TODA NÃO VEM ME FALAR DE IDADE TENHO 34 ANOS CORTAR ALIVIA A DOR DE SER EU ODEIO EU ME DETESTO ENTÃO NÃO SEIO O QUE E MAIS LOUCO O HOMEM FALAR NO FUTURO SE NÃO EXISTE OU DIZER DO PASSADO SE NÃO VIVEU QUERER ACHAR CURA PRA UMA DOENÇA QUE NEM ELE SABE COMO DIAGNOSTICAR, POIS E DIVIDIA EM CLASSIFICAÇÃO AFF SE DANI, SE DANI TUDO!

      Excluir
  2. Realmente as opções de tratamento mental existentes hoje infelizmente não nos garantem bons resultados, pois os psiquiatras ainda não usam exames objetivos e todos os diagnósticos não passam de especulações.

    E na verdade eu acho perigoso alguém abandonar um tratamento com psicotrópicos. Pois a pessoa adquire dependência das medicações.

    E na verdade não dá para chamar tomar drogas de tratamento. Tratamento envolve outras coisas, como terapias, oficinas e programas de reinserção social. Lembrando que existem formas de tratamento mais naturais.

    Boa sorte com sua namorada e obrigado por comentar.

    ResponderExcluir
  3. Se um psiquiatra não conversa com o paciente, não faz exames de rotina, e não o acompanha um tempo suficiente, então eu concordo com tudo que o nosso amigo disse no artigo. Sou contra rótulos também, acho que temos de tratar o que nos incomoda, e que de certa forma por nos excluir da sociedade. Se quiser e puder conhecer um trabalho que faço com bipolaridade acesse meu blog: http://bipolarbrasil.blospot.com (vale lembra, já que vc tocou no assunto... um diagnóstico de tab leva em média 10 anos, para ser preciso... me assusta médico olhar apenas uma vez para o paciente e apontar uma doença). Enfim... Abs e continue com seu trabalho que está muito bacana! Will

    ResponderExcluir
  4. Anônimo9:22 PM

    Acho que bipolar é o mundo todo. Pois isto não significa que oscilamos entre um polo (positivo) e outro (negativo)? Não passamos uma vida inteira nos movendo entre sim e não, bom e ruim, possível e impossível, alegria e tristeza, amor e ódio? A civilização é bipolarizante. O problema é nos fixarmos num polo só, por momentos maiores do que o "normal". Então o problema deveria ser chamado de unipolar. Quando perdemos o ritmo harmonioso entre a troca destes opostos,chamam isto de bipolaridade. Não me conformo que entupam nosso sangue de química, como uma camisa de força contemporânea, e ainda afirmam que isto nos põe sob controle as emoções. Transtornos emocionais que não provenham de disfunções orgânicas neurológicas deveriam ser sanadas nas relações sociais e familiares, pois provém daí. Males psicológicos são herdados, como gens, não pelo sangue, mas pelo convívio com quem formata nossa personalidade desde que nascemos (o mundo, a sociedade, a família).Há problemas que atravessam gerações e gerações. Mas genético não se restringe ao sangue, mas também ao comportamento observado e aprendido. É confortável para o grupo familiar entender problemas emocionais como "doença", pois o exime de qualquer responsabilidade de implicação de ser na relação humana. Entretantom o descompensado emocional precisa entender que pode mudar, pois qualquer mudança passa por ações de sua escolha. "doença" emocional é descompensação em atitudes, ações. Bipolaridade, neste caso, significa que oscilamos entre atitudes opostas, fora do contexto.Disto resulta irresponsabilidade, falta de confiança, de credibilidade, tanto dos outros, quanto consigo mesmo. O equilíbrio e a constância só são encontrados em ato, diante de cada situação, possível de ser escolhida. Não tem remédio que nos propicie a cura destes desmandos emocionais, apenas podem sustar temporariamente. Mas a cura nunca é um ato individual apenas. Se o desiquilíbrio provem das relações, é nestas mesmas que precisamos buscar e encontrar o equilíbrio. Medicação nos momentos críticos, até que encontremos a saída, é bem vinda.Em duas ou tr_es consultas fui rotulada de bipolar, porque me enquadrava em 4 ou 5 itens do DSM.
    Uma vida envolve milhares de itens, como neurônios que se interconectam, gerando milhões de possibilidades de ser. É muita pobreza reduzir alguém a 4 ou 5 comportamentos, mesmo que cíclicos.
    Desculpem a longa reflexão, mas talvez ajude alguém a se sentir mais inteiro em si mesmo.
    IGA

    ResponderExcluir
  5. Anônimo7:52 PM

    Eu me trato há 6 anos com o mesmo psiquiatra. Até hj não sei o que eu tenho. Vivi uma fase muita intensa na minha vida que foi o período da faculdade, eu assumia coisas que não dava conta. Eu era eufórica, liderava grupos, as vezes era agressiva. Mas de repente me vi num mar de angústias, de depressão. Há 5anos tenho depressão. Mas acho que na faculdade foi um periodo de mania. Não sei se tenho transtorno bipolar, só sei que uso muitas drogas.

    ResponderExcluir
  6. lorena
    tinhaqueseralorena@hotmail.com

    nossa me identifiquei muito com quem escreveu tudo isso, porque eu sempre pensei baseado em que o medico me rotulo bipolar...
    eu n sei o que eu tenho mais tambem nao passei por exame nenhum pra saber!
    meus sintomas sao; iperatividade,insonia,e realmente muita mudança de humor...mais quem é que fica rindo ou chorando ou irritado ou feliz o dia todo?os humores mudam...euforia na maior parte do dia e um pouquinho de tristeza no final do dia!!e apetite sexual exagerado e desnecessario!!comecei tomar um remedio chamado depakote ele tava me engordando entao parei!!enfim pelo q vc disse vc não é normal rs e nem eu mais quem sabe algum dia eles inventam um exame preciso pra especificar o que temos!!boa sorte pra nozes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo12:24 AM

      tudo que vc falou tem tudo haver com bipolar tbm sou procure um bom psiquiatra o uso de antipsicoticos são muito bons demais temos que deixar o preconceito de lado aceitar a doença se tratar e viver bem isso que importa.

      Excluir
  7. Anônimo3:55 AM

    Ler isto me deixou pior....
    uma bipolar

    ResponderExcluir
  8. Anônimo4:39 AM

    Irei aproveitar o espaço,não para comentar mas sim para desabafar,sou uma mulher de 40 anos de idade. casada a 17 anos,mãe de um casal de filhos de 16 e 15 anos,acredito q nasci bipolar,tive uma infância super traumática com vários problemas,nunca me entendi ,sempre sofri de mais, em janeiro do ano passado entrei em uma crise muito forte,muito forte mesmo, q desde então eu realmente não me reconheço, andei fazendo coisas na minha vida q nunca havia feito ante, andei bebendo , fumando, usei drogas,sempre trabalhei, sempre fui uma pessoa muito correta, mas desde janeiro eu não sei quem sou em setembro do ano passado tentei o suicídio ,fiquei internada,e estou viva por um milagre de Deus,assim q eu tive a crise fui mandada embora do meu emprego, e agora para que as coisas fiquem pior ainda meu marido ficou desempregado também,mal tenho saído da minha cama,estou verdadeiramente no fundo do posso.Sei q se não fizer algo por mim ninguém irá fazer,apesar de ter esta consciência,não tenho vontade pra nada ,não faço terapia por não ter condições financeiras.Será q alguém pode me ajudar ?Assinada uma bipolar desesperada .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo4:45 AM

      Em resposta ao que eu mesma escrevi,nesta última postagem de 4:39AM ,se alguém quiser entrar em contato comigo, meu nome é simone e meu celular é 011981802864,operadora Tim

      Excluir
    2. Anônimo7:05 AM

      Olá Simone, meu nome é Mayara, como você está agora?
      Fui diagnosticada e internada a um ano atrás, tenho depressão e mania, tomo medicação (Quetros, para dormir, mas tenho receitas para Depakote e Exôdos também, só que um me faz engordar e o outro me deixa sem ar HAHAHA) e enfim, passei o último ano tentando entender quem eu sou e quem eu quero ser.
      Não tenho condições financeiras, mas sou sustentada pelo meu pai desde a internação, então estou num limbo que eu considero descofortavél por orgulho, ambição de ver o mundo e me sustentar, mas cada coisa ao seu tempo. Já tentei me matar 5 vezes desde a adolecência até hoje (tenho 23 anos).
      Enfim, prazer, essa sou eu hoje.
      O que eu posso lhe indicar, porque fiquei meio acanhada de te ligar, mas é procurar um grupo de apoio para bipolares, aqui em São Paulo pelo menos eu sei que tem perto do Shopping Santa Cruz, de graça. Outra coisa que me ajudou muito foi procurar algum hobbie mais "saúdavel", jogos, música, desenho, caminhadas, procure e faça se tiver vontade, tenha coragem de ser você mesma para você, talvez se afaste da sua família se ela tem sido tóxica para você ou você para ela, a distância ajuda, mesmo que por um tempo, dinheiro vai e volta, mas saúde vem em primeiro lugar, coloque a máscara de oxigênio em você antes de colocar no próximo, procure assistência finaçeira por algum programa do governo, negocie com o banco ou peça ajuda a algum parente ou amigo se for necessário, a sua saúde e segurança vem em primeiro lugar, mesmo que por orgulho doa, faça agora pelo amanhã. Você consegue melhorar, mas primeiro tem que descer um pouco pro que a nossa sociedade considera "humilhação", considere coragem, coragem pra pedir ajuda, coragem pra vencer seus medos, coragem pra evoluir, porque depois de uma depressão você não volta a ser quem você era, mas uma Simone 2.0 fiá, melhor, mais sabida e mais forte.
      Corte a bebida, as drogas e as más companhias se você não aguenta lidar com elas agora, eu fumo um baseado, mas isso não interfere em como eu sou como pessoa, fico até mais calma e como melhor, não que eu esteja fazendo apologia a maconha aqui, acredito que o excesso faz mal em tudo, mas drogas podem ajudar a expandir a mente e a criatividade, e as "legais" ajudam em casos de descontrole e angústia das crises de mania, psicose e esquizôfrenia, e até hoje eu tive um relacionamento proveitoso de saber o limite da minha capacidade emocional, mental e financeira no uso de drogas. Já bebi pra caralho também, mas hoje bebo moderadamente, e fiquei uns mêses sem beber no começo do tratamento. Enfim, não use se não sabe ter controle, se gosta, aprenda a ter controle. Não seja 8 ou 80.
      Diminua seu padrão de vida, estude, se organize. Espiritualize-se, mas sem bitolar, ir para uma igreja, culto, palestra ajuda a encontrar um pouco de dimensão para o caos que é a vivência nessa terra. Encontre as coisas boas dentro das religiões, não os julgamentos preconceituosos e retrógados. Rejeite sentimentos de angústia, raiva, vergonha e culpa, não remoa, você está jogando ácido por dentro de si mesma, e se estagnando sozinha.
      SIMONE PROCURE EM SI MESMA ESPERANÇA. De que você é uma boa pessoa, apenas mais sensível ao mundo, calejada por traumas, mas que porra, tem dois filhos grandões já, que devem ser um sarro porque eu tenho uma irmã caçula de 16 e só dou risada com ela, tem um maridão, desempregado então, opa, pode por ele pra fazer brigadeiro pra você e ver filme enquanto planejam dar a volta por cima do mundo todo e ainda pegar uma praia no fim de semana pra ter aquele bronze de desempregado (eu tô trabalhando no meu bronzeado, ficar na laje qualquer dia desses).
      Dentro dos nossos traumas estão falta de amor, e você quer ter amor, como toda pessoa, dê esse amor pra sua família e peça ajuda, não tenha vergonha de pedir.
      Tudo que vai volta Simone, um dia você pode pagar tudo de volta, nunca é tarde.
      Abraço e espero que isso tenha ajudado.

      Excluir
    3. Anônimo4:26 PM

      parabens!!!!!

      otimo comentario de uma pessoa inteligente e de mente bem aberta...

      ajudou a mim e minha companheira!!!

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Parabéns pela coragem de publicar seu caso.
      Sou médico, porém não sou psiquiatra, mas acredito que vc possui transtorno da personalidade borderline.
      Sugiro procurar rapidamente ajuda de um psiquiatra. Seu diagnóstico pode estar incorreto. É muito comum a sobreposição de sintomas, daí a dificuldade de diagnóstico.

      Excluir
  9. Anônimo7:09 PM

    Bom...eu sou diagnosticada como bipolar a 8 anos, tenho 28. E agora to numa fase maniaca intensa. Nao posso ver homem na minha frente, tenho sido infiel ao meu noivo, e o amo, ele e maravilhoso,vamos nos casar, ele nao sabe das minhas aventuras sexuais, embora desconfie, mas eu hoje chorei muito e tive um momento de lucidez, quero melhorar. Todo mundo acha que eu dou uma puta acho. Por que eu dou em cima dos homens, enfim sou louka por sexo. Em contrapartida quero ser a mulher que meu noivo merece, pous ele e um anjo na minha vida. Hoje tinha marcado de tranzar com um cara,e me arrependi. Agora ele ta me mandando mensagem. Gostaria de nao ter essa vontade obsessiva de fazer sexo com varios parceiros. Mas isso e como ficar sem uma droga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo7:20 AM

      Amiga, também sou assim, e as vezes não é frustação sexual com o parceiro que nos faz procurar outros, é simples e puro tesão, fetiche, vontade de de conhecer outras pessoas. É foda que você está num relacionamento fechado, aonde realmente o sentimento e consenso de outra pessoa está de acordo com não ficar com outras. Eu já tive relacionamentos abertos e fechados, em mania e em depressão, e sei lá, o que me ajuda as vezes é por na balança, eu estou fazendo mais mal que bem? Estou feliz assim, ou ia ser mais feliz sozinha, mesmo que tenha que jogar minha vida pro ar? Tenho realmente que transar com outros ou faço isso porque é o meu tesão e caralho, tenho direito de ter o fetiche que quiser, fiá tem gente que até come bosta um dos outros (assistir two girls one cup, ai você se sente menos mal). Não se sinta uma puta, ou se sinta uma puta, mas veja puta como uma coisa positiva da sua vida, é tipo AÊ sou puta mesmo, a buceta é minha e foda-se FELICIDADE E ARCO-ÌRIS use camisinha (ninguem quer DST e bebês agora, ou quer, foda-se)
      MANO A GNT TOMA CANTADA DE PEÃO TODO DIA is payback time fiá, tem todo direito de dar em cima de homem, isso te faz uma mulher bem resolvida e correria, sabe o que quer e como quer. Você tem uma sexualidade, olha, mulher pode ter isso, que divertido não?
      Quanto ao seu relacionamento, bem, se resolve ou não, eu considero assim, traíu não precisa magoar a pessoa mais. Se quiser contar e acha que deve alguma coisa pra ele, conta, se não, não conta. Se tá foda sexualmente, tenta dialogar, melhora sua vida sexual, cabou.
      E se quer sussegar a periquita, se masturba fiá, compra um vibrador e seja feliz. Entra na internet e faz strip na web cam, põe uma peruca, se diverte.
      Abraço, Mayara :D

      Excluir
  10. Caramba!!! Não pude deixar de ler todos os comentarios, assim como o que de quem escreveu ... Alguns comentarios me assustam, mas tambem me enternecem. Eu sou diagnosticada Bipolar desde que nasci eu acho, rsrs, brincadeira. Mas vou deixar aqui meu comentario, talvez em forma de fuga de mim mesma. Lutar contra o que não podemos ver e nem tocar é muito dificil, pra não dizer quase impossivel, pois as bordoadas vem de onde menos esperamos. Eu tenho 34 anos, vivi casada por 15 anos, me casei jovem, aos 14 anos... tenho dois filhos lindissimos, adolescentes, frutos desse casamento. Quando ainda menina era taxada de mau educada, preguiçosa, e outras coisas que os adultos adoram chamar crianças para fugirem da propria responsabilidade. Na adolescencia eu era a rebelde sem causas, aborrecente aburrecida, rsrs. Minha primeira tentativa de suicidio foi aos 13 anos, pode uma coisa dessas? E mesmo assim ainda era rotulada de " fez pra chamar atenção" chamar atençao de quem mesmo? Que dor gigantesca é essa q uma criança de 13 anos pode sentir?? Ao ponto de querer tirar a propria vida e quase conseguir? Mas me trataram como aborrescente e pronto...

    ResponderExcluir
  11. pais conservadores e um libido sexual terrivel aos 14, o que fazer? Sair por ai igual uma dissimulada tendo sexo com qualquer um? Eu nao podia, era contra tudo o que meus principios ensinados...entao me casei jovem, e em contra partida vieram os filhos.... e as emoçoes, e as mudanças de humor, e as responsabilidades, e tudo mais...eu meio q pirava, pq queria ser uma pessoa normal e nem conhecia o nome bipolar, ainda mais saber que era uma doença...legal dá pra imaginar como foi minha vidinha de casada?? Coitado do pai dos meus filhos, hj nos separamos, mas somos amigos....da pena de lembrar que ele era apenas deposito das minhas frustaçoes e objeto sexual, pois com ele eu poderia ser puta sem ser julgada pela sociedade. Aos 28 anos tive uma crise depressiva muito grande, novamente tentei me matar e quase consegui...sem essa de apenas cortar os pulsos e ficar esperando socorro chegar.... me lembro que injetei cautrine na veia, tomei todos os medicamentos, kiboa, soda caustica, e literalmente quase amputei a mao esquerda, hj tenho pouca sensibilidade nela... nisso tudo aproveitei as ferias das crianças, nao estavam em casa, fiz tudo tranquei a porta e fui dormir toda ensopada de sangue, em quase dois dias sentiram minha falta e eu estava ao declinio da morte, mas nao me lembro em nada de como fui encontrada... graças a Deus meus filhos nao presenciaram o filme de horror e sangue q ficou o meu apartamento e nem chegaram a me ver no estado morbido q cheguei...finalizando entrei em coma e assim permaneci por 23 dias, coma é como dormir hj e acordar amanha, mas a minha noite teve 23 dias... e a vergonha de acordar e ver que sua tentativa de nao sentir aquela dor gigantesca foi frustada e ainda assim aguentar os olhares criticos da propria familia? o olhar piedoso e desaprovado?? Horrivellll...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amiga...

      uma coisa estranha sobre sexualidade exacerbada e com amnésia está relacionada à mudança drástica de ambiente.

      somos formados em determinada cidade/estado. esse é o nosso referencial de vida. quando mudamos, o organismo fica confuso e muitas vezes busca reencontrar o local/cidade relacionados nos fatores fisicos (clima, temperatura, pressão atmosférica, salinidade nos casos de proximidade com o mar e outros) além.de identificar pessoas com proximidade de local de Nascimento e criação. Nesses casos pode haver relacionamentos sexuais até sob amnesia, como se o organismo estivese buscando prender a cidade através DO uso do sexo.

      é recomendável em casos com muita intensidade..
      voltar à cidade de origem e morar um tempo lá, fazendo atividades físicas para acelerar a readaptação do organismo.

      o organismo tende á rejeitar o novo ambiente e tende à caçar freneticamente migalhas espalhadas em pessoas... do ambiente original.

      oswaldias@hotmail.com

      Excluir
  12. Bom, resultado é que me internaram em uma casa de repouso ( Hospício) no meu vocabulario, pois mesmo que pago e por classes sociais, casa de repouso, spar mental, internaçao terapeutica, o caramba de asas nao passam de hospicios...onde nos deixam dopadas de aldol e sem controle nenhum do proprio corpo.... PESSOAL ENFIM DESCOBRIRAM QUE SOU BIPOLAR!!! URULLL QUE LEGALLL... IUPIIIIIIIIIIII.... agora todo mundo pode usarem e esconderem atras da minha doença... todos os que foram irresponsaveis com minha infancia e adolescencia jogaram a culpa na bipolariedade, muito comodo. Resolvi enfrentar o mundo sozinha, sem marido, sem pai e mae, e apenas carreguei meus filhos, por eles eu luto, faço o tratamento certinho.... busco ser melhor a cada dia, tenho um namorado normal, bem mais velho que eu, mas que se delicia com minha explosao diaria de sexo... tudo bem, sou feliz tomando carbolitium 300mg 4x ao dia, rispiridona 1m, 2x ao dia e seroquel ( fumurato de quietiapina 300mg 1x ao dia)... meu organismo ja é dependente, mas fazer o que? se é so me dopando e fazendo o que a sociedade acha convencional que vou poder ser aceita? entao bora tomar drogas licitas ne??? Larguei toda uma vida e familia pra traz, apenas meus filhos foram comigo, estou construindo outra familia, meu velho é extremamente apaixonado por minhas crias e minhas crias por ele, eu sou sua menina, e ele estudou muito sobre bipolaridade pra poder me ajudar... o instinto sexual do bipolar, no meu caso, é o tempero da nossa uniao, que tem sexo pra caramba, mas sexo com amor, com responsabilidade, sexo somente entre nos dois e é muito bom, isso se souber controlar é um ponto favoravel da doença...qual casal nao queria ter uma vida sexual ativa e gostosa pra sempre? bom, nos queremos.... A quem diz que nao existe tratamento por falta de condiçoes financeiras, posso dizer que estao equivocados, é SUS....os medicamentos as vezes de auto custo tbm sao doados pelo estado. Tenho meu psiquiatra, meu psicologo e meus remedios, sao meus amigos agora.... tenho meus filhos e meu trabalho, tenho minha vida conjulgal perfeita...sou feliz, e olha que tenho problema pra caramba.... mas posso dizer porque somos rotulados: Porque a sociedade adora rotular como doente aquilo que não é convencional aos seus padroes.... Bipolar sente 4X mais q qualquer pessoa q se diz san...todo tipo de sentimento é 4x maior, odio, amor, tristeza, alegria, tesao, amor, sexo e o caramba...saber administrar e aprender a lutar com o invisivel é só Deus que ensina, se eu consegui todos podem conseguir..... Agora um alerta aos pais de crianças de todas as idades, cuidadado com os rotulos que colocam nas suas crianças, pode ser que haja um transtorno ai e as palavras proferidas a nos pelas pessoas q mais amamos, muitas vezes podem levar nos a morte....

    ResponderExcluir
  13. ESTRELINHA

    Boa noite queridos amigos , eu também sou Bipolar , tenho ciencia da doença á 20 anos, já passei pelas crises do transtorno pois nã otomava os medicamentos a risca como faço hoje , por amor a mim mesma , meu casal de filhos e ao meu marido somos uma linda família, sim , passamos por vários problemas no casamento devido a minha doença , meus filhos desde pequenos presenciavam as minhas crise nervosas , meus sentimentos levados ao extremos hora lá em cima hora cá em abaixo, ofendia as pessoas e sempre pedindo desculpa para um desculpa para outro ,umas amizades se foram pois muito não me compreendiam , achavam que eu era uma pessoa má coisa que não sou , sou do bem , hoje minha medicação é controlada pois devido a minha doença levei muita na cara , quase perdi meu casamento , minha linda família , meus amigos , meu emprego , enfim fui para o fundo do poço e falei e agora ? Aos prantos pedi ajuda ao meu marido , desta vez falei comigo mesma , não dá mais tenho que me tratar e encarar que tenho que me tratar sim , e hoje com convecção me trato , sou outra pessoa , sou eu mesma , mais amiga dos meus filhos , do meu marido , compreendo melhor minhas falhas antes achava que o problema estava com os outros mas na verdade estava comigo , hoje sei que tenho uma doença mais não estou doente, me vigio , amo a natureza como o mar , o cheiro da chuva , a grama molhada, o sol e seus espetáculos , hoje eu amo a vida, tomo medicação sim, os diabéticos também tomam , as pessoas com câncer e porai vai...
    Leio frequentemente sobre Bipolar mas acho também que cada caso é um caso , quem decide encarar a doença e se ajudar vai estar em outro patamar , no seu normal.
    Meu maior médico é Deus , faço mensalmente minha visita ao psiquiatra e me trato , só eu posso fazer isto por mim , me ajudar e me querer bem acima de tudo , hoje tenho amigos que da para contar nos dedos , um ou dois , mas o meus maiores amigos estão aqui em casa meus filhos e meu marido então me trato para ser uma amiga , mãe e esposa bemm legal !
    Força para todos nós Bipolares , sou e hoje me tratando faço com que todos me respeitem .
    Abraços
    Estrelinha

    ResponderExcluir
  14. Anônimo3:49 AM

    Sandra Cordeiro. Eu tbm tenho esse diagnóstico a 7 anos, porém sofro com isso desde criança minha família me abandonou, eles dizem que me faço de " louca " tive uma filha quando era adolescente e cuido dela sozinha me casei a 6 anos atrás meu marido me amava, mas tbm não suportou as minhas crises tivemos um filho que está com ele, pois não tenho condições de criar segundo ele, sei que deixo minha filha maluca as vezes que sou mais filha do que mãe, pior percebo que ela está doente tbm é que vai precisar de ajuda, já estou cuidando disso, tudo que eu quero é ficar bem cuidar dos meus filhos poder levar um projeto até i final e me livrar dessa doença e de todo preconceito que enfrento por causa, pois ninguém me leva a sério.

    ResponderExcluir
  15. Anônimo6:13 PM

    A vida já é complicada e ninguém está livre de ter uma doença mental. Saude e paz para todos. Amém!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo10:58 AM

    Minha mulher odeia fazer sexo,ela e bipolar equisofrenica. Quando vou fazer sexos com ela e tudo muito rápido, ela fica irrtada para para de fazer sexo. Porque acontece isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. pode ser que ela esteja rejeitando não o sexo você mas... uma rejeição ao ambiente. vou explicar...

      pode ser que não seja o caso mas... se ela nasceu em cidade diferente da que vocês vivem... ela rejeitará tudo que a prende nessa cidade como o marido.

      oswaldias@hotmail.com

      Excluir
  17. Anônimo12:12 AM

    eu tenho transtorno bipolar tenho mudanças de humor entre a mania e estado deprimido mas entendo um pouco de doenças psiquiatricas e pelo que vi alguns síntomas que vc citou e esses rituais parecem Toc Transtorno Obcessivo Compussivo dá uma pesquisada melhoras para nós Amém.

    ResponderExcluir
  18. Olá, eu quero aproveitar essa oportunidade para compartilhar meu testemunho. Meu nome é Grace, eu enfrentei o problema do fibroma, que é dito que um deles nunca pode dar à luz. Isso me manteve preocupado e triste por cerca de 5 meses até um bom dia eu expliquei a minha mãe o que eu estava passando e ela me contou como ela estava dirigindo pessoas para um herbalist chamado dr.AGUMBA. E eu fiz com que ela entenda que eu nunca acreditei no herbalist até que ela me tenha jurado com sua vida antes fiquei tocado e me receberam este e-mail, que é: dragumbasolutioncenter@hotmail.com.which eu enviei um email para cortar a história curta, ele me enviou uma medicina herbal e me instruiu sobre como levá-lo.3 semanas depois, eu Comecei a sentir dores em torno do meu Tommy e fui ao hospital para testar. O médico me disse que estava grávida. Por favor contacte o Dr. AGUMBA agora para resolver o problema agora, contactando-o: dragumbasolutioncenter@hotmail.com ou adicione-o no WhatsApp +2348147461232 apressar agora para que você possa compartilhar seus próprios tes timony como um expectante também

    ResponderExcluir

Eu sempre publicarei todo tipo de opinião e ponto de vista. que NÃO INFRINJAM AS LEIS DO MUNDO, nem as leis da Internet.

Não são toleradas ofensas a nenhuma das pessoas que comentam.

Links para blogs e sites que falem de saúde mental são bem vindos, desde que não sejam sites criados para vender psicotrópicos.

As informações dispostas aqui são CONFIRMADAS através de várias fontes. A qualidade obtida aqui não se consegue da noite para o dia, mas sim de uma experiência de VÁRIOS ANOS.

Portanto, se houver algo a ser corrigido aqui, publique nos comentários, mas COM PROVAS, como eu faço.

Algumas pessoas, ao tomar medicações psiquiátricas ou drogas ilícitas, não sofrem efeitos adversos significativos (como vemos algumas pessoas que fumam a vida toda e morrem de velhice.) Portanto verei como normal algumas pessoas dizerem que nunca sentiram nenhum efeito colateral ao tomar determinado psicotrópico.

Mas qualquer indivíduo que escrever algo contra as informações técnicas mostradas aqui deve PROVAR IMEDIATAMENTE na mesma mensagem, do contrário terei que deletar.

Se quiser me contatar pode ser através de um comentário.

This web site is mostly about human rights, health, music and curious videos from Youtube. If you have any of these your contribution is most welcome.

Links to web sites that sell MEDICATION ARE UNWELCOME.

But if your site is interesting and useful just submit the address, WITHOUT ANY EXTRA ELECTRONIC LANGUAGE, such as HTML or the like. Example, http://pacientepsiquiatrico.com is OK, is accepted. But [url="http://pacientepsiquiatrico.com"] would be considered spam, because of the extra electronic language [url. I'll check it out and link to it if I approve it. Thank you