21.4.10

DISTONIA E DISCINESIA TARDIA: ALGUMAS DAS DOENÇAS CAUSADAS PELA PSIQUIATRIA MODERNA

Abaixo podemos ver vídeos que mostram uma moça que desenvolveu distonia e discinesia tardia depois tomar geodon por um tempo. Geodon é um medicamento psiquiátrico, um psicotrópico usado para conter a esquizofrenia. Distonia e discinesia tardia são doenças em que a pessoa fica com tique nervoso, ou seja, com movimentos involuntários altamente constrangedores, como você pode ver no vídeo. O primeiro vídeo foi colocado na Internet pelo marido dessa mulher.






AS VERDADEIRAS DOENÇAS DA PSIQUIATRIA

"Por que aquele moço fica tremendo?"

Foi exatamente isso que uma moça linda me perguntou. Essa moça ainda era bem ingênua. Aquela ingenuidade da juventude. Essa moça linda tinha uns 18 ou 19 anos e era uma nova freguesa do CAPS.

Ela realmente desconhecia o destino das pessoas que tomam esses medicamentos da psiquiatria.

Eu expliquei para ela, com grande tristeza, que pessoas que tomam os medicamentos da psiquiatria desenvolvem várias doenças que as fazem tremer, ter tique nervoso e outras monstruosidades causadas pelos medicamentos da psiquiatria. Muitos desses medicamentos, na verdade, são drogas perigosíssimas.

São vários os registros de suicídio por anti-depressivos, ou seja, as pessoas usam anti-depressivos para se suicidar. Se esses psicotrópicos funcionassem as pessoas não os usariam para cometer suicídio.

Moderadores de humor causam os efeitos mais esquisitos e contraditórios, como já falei aqui várias vezes no site PACIENTE PSIQUIÁTRICO.

Apenas os psicotrópicos mais antigos conseguem bons resultados. Como o haloperidol: usado em emergências por pouco tempo é até bom para conter os surtos, mas usado por um longo período causa sequelas graves.

E para piorar eles tratam dessas doenças causadas por essas drogas da psiquiatria dando mais drogas ainda.

Um de meus objetivos é ajudar a fazer que a lei seja cumprida e que os psiquiatras e profissionais de saúde mental informem sobre os medicamentos da psiquiatria, como manda a lei.

E principalmente luto para que possamos inserir na psiquiatria da saúde pública cada vez mais tratamentos alternativos para substituir os perigosos medicamentos psiquiátricos que matam tanta gente.

Se você é profissional de saúde mental colabore e diga a verdade para os pacientes psiquiátricos e ex-pacientes psiquiátricos. Ajude a fazer valer a lei.

Ajude na luta por tratamentos alternativos não seja um daqueles profissionais que dizem que os psicotrópicos são a única forma de tratamento.

Quando esses profissionais dizem que não dá para passar sem tomar os psicotrópicos eles estão realmente MUITO DESINFORMADOS, ou, me desculpem, estão mentindo. Vocês escolhem.

Portanto ajude a divulgar a verdade, ajude a salvar vidas. Como disse, o uso de certos psicotrópicos a curto prazo podem ajudar bastante, porém psicotrópicos usados em excesso e por muito tempo MATAM.

Obrigado por sua ajuda.

17 comentários:

  1. Michel12:14 AM

    É triste ver uma difusão de idéias tão errôneas na internet, infelizmente tem muita gente que acredita no que lê nos sites de pessoas totalmente incapacitadas, ao invés de procurarem um livro de autor reconhecido na área. Tenho a certeza que quem escreveu o artigo é totalmente leigo na área da saúde, então vou explicar umas coisas. Possivelmente esse paciente que tremia tem um transtorno de humor (depressão, por exemplo). Os principais neurotransmissores envolvidos nesse transtorno são as aminas biogênicas (noradrenalina, serotonina, dopamina) e catecolaminas (acetilcolina). Então uns dos tratamentos mais eficazes são os antidepressivos noradrenérgicos que diminuem a recaptação de noradrenalina (NOR). A NOR, muito próximo do hormônio adrenalina, também atua no sistema periférico causando sintomas que imitam os de alguém sob efeito da adrenalina, ou seja, tremedeiras, principalmente, nas mãos, taquicardia. Mas esses efeitos podem ser minimizados ajustando a dose para cada paciente, ou como você citou, com outros medicamentos.

    ResponderExcluir
  2. Michel12:19 AM

    Mais uma coisa, pelo fato de não haver nenhum comentário, eu suspeito que você seja um ditador, não aceitando a opinião contrária a de ninguém, então duvido muito que meu comentário esclarecendo as mentes de pobres pessoas que aceitam tudo que vem escrito na internet seja aceito.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo12:49 AM

    Eu e uma amiga conversamos sempre sobre o excesso de drogas passadas pelos psiquiatras, sobre a falta de bulas junto com os psicofármacos, e sobre a linguagem extremamente difícil das bulas dos medicamentos vendidos em farmácias.
    Tomo um q aumenta as chances de suicídio, e comportamentos violentos. Outro, provoca ataxia(fraqueza muscular e problemas neurológicos),dentre outros. Ironizo q sou um "drogado legalizado"!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo7:30 AM

    Você toma remédio por que quer, ninguém te obriga! Não sei porque reclama tanto.

    ResponderExcluir
  5. Michel, realmente é muito triste ler isso. Eu poderia citar vários livros sobre o assunto, mas nem é necessário.

    Basta você dar uma olhada nas bulas dos psicotrópicos para ler lá sobre os perigosos efeitos dos psicotrópicos (medicamentos psiquiátricos).

    Eu até acho que o uso dos psicotrópicos pode ajudar, mas realmente condeno a forma em que são usados por muitos psiquiatras, de maneira exagerada e por mais tempo que realmente necessário.

    Pois, sem dúvida, os psicotrópicos poderiam ser substituídos por tratamentos alternativos, e é isso que eu busco frisar.

    Quanto aos comentários anônimos, eu digo que continuo tomando psicotrópicos por conveniência:

    Se eu parasse de tomar psicotrópicos teria que sair dos serviços de saúde mental e geralmente esses serviços são fechados e não permitem a entrada de gente de fora.

    E eu preciso estar DENTRO dos serviços de saúde mental, para ajudar no máximo a conter abusos contra outros pacientes e ex-pacientes psiquiátricos que não contam com todo o conhecimento do assunto que eu tenho.

    Muito obrigado por comentarem. Seus comentários ajudem a esclarecer todos os pontos.

    ResponderExcluir
  6. Michel2:22 AM

    Parece que não cheguei a ofender ninguém, isso é bom, e peço desculpas se algo do tipo ocorreu. Tenho a certeza que você Ezequiel tem esse ponto de vista porque acredita que é o correto, não faz isso para prejudicar ninguém, pelo contrário, creio, deve ter passado por coisas ruins e tenta ajudar aos outros. Claro que no passado, e ainda hoje, há tratamentos psiquiátricos não apropriados, mas, por ser o cérebro algo tão difícil de se estudar, os psicotrópicos usados hoje em dia são os melhores disponíveis para ajudar tantos que sofrem de transtornos mentais, que creio preferem ter algum tratamento a ficar sofrendo com o maior medo do ser humano que é perder algo que o diferencia de todos os outros animais irracionais, a sua racionalidade.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo12:57 PM

    Michael, certamente você nunca ficou impregnado por causa do uso de antipsicóticos. Nunca sentiu na pele os efeitos colaterais de vários psicofármacos.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12:53 PM

    Acho que cada pessoa responde diferente ao mesmo tartamento.
    Minha esposa tem 34 anos.
    Fazem 6 anos que nos casamos.
    Quando mudamos de cidade e ela ficou fora dos laços familiares desenvolveu uma depressão horrorosa que quase enlouqueci..Depois que tratamos ela num neurologista ela começou a emagrecer rapidamente com o uso dos anti-depressivos e até hoje luita pra recuperar o peso.
    Quando tivemos nosso filho passou a fase da depressão e abolimos os remédios, mas agora começou a demonstrar uma DT que me deixou quase morto de horror.
    A ansiedade, o pânico, a aceleração e a labirintite parece que fazem dela uma brinquedo e tudo parece desmoronar a nossa volta.
    Tratamento adjunto:NEVER!
    Coloquei ela na natação, nos grupos de oração da igreja e fazemos caminhada juntos pra contornar tudo isso porque se eu depender só do que o médico dela fala já teria divorciado dela á tempos pois é uma situação insuportável.
    Quero compartilhar experiências-são muuuuitas- com quem quiser.
    Segue meu abraço e meu e-mail
    ed_arte@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Notei esse blog recentemente. Voltarei outras vezes. Estou percebendo que, no Brasil, já está começando, bem timidamente, um movimento americano questionando a pretensa eficácia e tolerabilidade das novas drogas psiquiátricas. Ótimo! Tenho um site para recomendar, é o "comingoff psychiatric medication" (ou algo assim, virem-se). O que eu acho fundamental é que esse questionamento parta dos próprios pacientes (estejam eles satisfeitos ou não com as drogas em questão), ao invés de servir a posições políticas e/ou religiosas ou para fundamentar as opiniões de outros profissionais da medicina ou de autoridades de qualquer tipo.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo8:38 PM

    O comentários sâo contudentes no entanto existe um evidente abuso dos psicotrópicos, Não há uso adequado mas tb são i,portante sde maneira adequada para tratamentos vinculados a psicoterapia.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo4:37 PM

    Tenho alguns anos de prática em saúde mental e o que percebo é que muitos médicos prescrevem psicotrópicos indiscriminadamente sem a devida orientação ao paciente e família. É fato também que há médicos que simplesmente não se importam com o risco do desenvolvimento da discinesia tardia ou não se esforçam para ajustar a dose do remédio quando surgem sintomas extrapiramidais. Mas acredito que os médicos que estão se formando atualmente têm outra mentalidade e, parecem se preocupar mais com o paciente.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo7:25 PM

    Os profissionais da saúde psíquica formados para tal finalidade deveriam informar a seus pacientes e não omitir os efeitos colaterais mais significantes que devidos medicamentos psicotrópicos podem causar pelo uso deles. Fiz uso do geodon que me causou discenesia tardia.Busquei auxílio de um neurologista que me indicou o Depakot como tratamento a longo prazo. Felizmente teve efeitos positivos me considero curada mas, fiquei com sequelas na minha arcada dentária devido aos movimentos!É muito difícil para uma pessoa que já vem tratando de um problema ter que enfrentar outros por falta de concientização. Ainda bem que sou uma pessoa crê em um Deus que pode todas as coisas.Espero que esse tipo de caso na saúde pública possa ser revertido e que outros pacientes não venham passar pela mesma experiência.Fica aqui o meu alerta aos pacientes e principalmente aos profisssionais.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo3:34 PM

    Estou usando geodon a quase dois anos apresento tremores estou com muito medo desse remedio não tomo só ele tomo carmabazepina rivotril sertralina aff tentei tirar o geodon com medico parei de dormir por 8 dias....depois cessaram os tremores que ainda são leves mais tive crises de medo pânico estou com muito medo da distenia e do mau de parkison pq minha sogra tem geodon causa isso não sei o que fazer os medicos do meu convenio são ruins estou me tratando no ame mais quando o bicho pega eles não te encaixam nao te dão suporte realmente psiquiatria e para ricos e doença mental não escolhe classe social adorei a materia obrigada

    ResponderExcluir
  14. minha mãe tá viciada em:
    Haldol
    Fernergan
    Bromazepam
    Paroxetina
    entre outro...
    o 'médico' viciou ela :'(
    tá impossível, ela não consegue largar, já tento se matar várias vezes.
    esse remédio causa muita vontade de se matar... diz ela.

    ResponderExcluir
  15. TIAGO desses que vc citou só bromazepam vicia , deixe de ser burro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo1:05 AM

      Haldol vicia sim. Fenergan tmbm tanto que muitos viciados em drogas tomam o xarope pra apagar. Bromazepan e paroxetina tmbm viciam por isso quando o remédio é suspenso, tem que ser em doses pequenas.

      Excluir
  16. TODAS AS MEDICAÇÕES TEM REAÇÕES ADVERSAS , NÃO SÓ NA PSIQUIATRIA , MAS EM QUALQUER ÁREA DA MEDICINA , O QUE DEVE SER AVALIADO É A RELAÇÃO RISCO-BENEFÍCIO DIANTE DO QUADRO DO PACIENTE , SE O PACIENTE FOR LER AS BULAS DOS REMÉDIOS , NÃO VAI USAR NADA , POIS TUDO TEM REAÇÕES , DEIXAR AS DOENÇAS PSIQUIÁTRICAS SEGUIR SEU RUMO SEM TRATAMENTO É MUITO CRUEL E IRRESPONSÁVEL , MAS É ÓBVIO QUE HÁ MÉDICOS QUE EXAGERAM EM SUAS PRESCRIÇÕES , O QUE NÃO MEU CASO

    ResponderExcluir

Eu sempre publicarei todo tipo de opinião e ponto de vista. que NÃO INFRINJAM AS LEIS DO MUNDO, nem as leis da Internet.

Eu acredito em LIBERDADE DE EXPRESSÃO, por isso eu até publico ofensas a minha pessoa, mas não tolero ofensas a nenhuma das pessoas que comentam.

Links para blogs e sites que falem de saúde mental são bem vindos, desde que não sejam sites criados para vender psicotrópicos.

Somente peço que, ao afirmar alguma coisa aqui, deixe fontes, seja através de links ou livros. Isso valoriza o que você diz.

Se quiser me contatar pode ser através de um comentário.

This web site is mostly about human rights, health, music and curious videos from Youtube. If you have any of these your contribution is most welcome.

Links to web sites that sell MEDICATION ARE UNWELCOME.

But if your site is interesting and useful just submit the address, WITHOUT ANY EXTRA ELECTRONIC LANGUAGE, such as HTML or the like. Example, http://pacientepsiquiatrico.com is OK, is accepted. But [url="http://pacientepsiquiatrico.com"] would be considered spam, because of the extra electronic language [url. I'll check it out and link to it if I approve it. Thank you